Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

Filipe Colombo

Artigos

O Capitalismo Consciente
Imagem do Artigo

Há algum tempo tenho pesquisado, lido e trocado experiências sobre um movimento que vem tomando força no mundo. É um movimento interessante que resgata a origem e verdadeiro valor das empresas e do capitalismo. Ao meu ver, existe uma generalizada distorção sobre o conceito e prática do capitalismo hoje em dia.

 

Sempre enxerguei o papel do capitalismo e da empresa com uma visão mais ampla do que apenas gerar lucro. É claro que o lucro é importante para a maioria das empresas para que elas possam se sustentar no mercado com o passar dos anos e principalmente para que ela posso realizar seu papel social. Limitar a responsabilidade da empresa apenas ao lucro, não é algo que eu acredite.

 

Ao longo da mais recente parte da história humana, o empreendedorismo, a livre-iniciativa do capitalismo exerceu um gigantesco impacto positivo na vida de milhões de pessoas que, através da cooperação e inovação puderam experimentar o fantástico sentimento de ganhar seu sustento solucionar problemas por meio da criação de valor para outras pessoas.

 

Durante muito tempo, juntar as palavras “capitalismo” e “consciência” era algo muito distante. Alguns até consideravam estas palavras como opostas. O capitalismo era ligado ao sentimento de individualidade e ao consumo excessivo, enquanto a consciência era relacionada com coletividade. Imaginar estes 2 conceitos juntos era raro ou quase inimaginável.

 

Mas felizmente, nos últimos anos estes e conceitos estão cada vez mais próximos e em algum casos, não raros hoje em dia, estão ligados profundamente em algumas empresas. Para resumir, este movimento mostra, na prática, que o capitalismo pode sim constituir um movimento com fins econômicos e ao mesmo tempo para o bem socioambiental.

 

Este conceito é sustentado por quatro pilares: “Propósito maior”, “Integração de stakeholders”, “Liderança Consciente” e “Cultura e gestão conscientes”.

 

Hoje podemos ver claramente que empresas conscientes entram em sintonia com os interesses da sociedade, dos seus profissionais, dos investidores e do meio ambiente. Estas empresas buscam sim o resultado financeiro, e os tem em números mais elevados que as tradicionais, porém tem um objetivo mais profundo de elevar a consciência evolutiva do mundo.

 

Uma empresa ou empreendedor consciente sabe que deve fazer o certo porque é certo e não busca simplesmente resultados bons no curto prazo que podem trazer consequências prejudiciais no longo prazo.

 

Aqui na Anjo Tintas, buscamos sempre atender nossos clientes, profissionais, fornecedores, sociedade e meio ambiente de forma justa e correta. Sabemos que nosso caminho, iniciado em 1986, ainda está no início e temos muito que evoluir. Mas saber e acreditar que podemos juntos construir um futuro melhor, já é um bom começo para mudarmos o mundo.

 

Se quiser se aprofundar sobre este assunto, um bom começo é o livro, best seller, CAPITALISMO CONSCIENTE – Como libertar o espírito heroico dos negócios de John Mackey e Raj Sisodia. É um livro de fácil leitura e muito inspirador.

Compartilhar: